Ir para página inicial Vestibular Unifam

Notícias

Saúde oral deve ser prioridade na reabilitação estético-funcional

Publicado em : 10/09/2018

Autor : ABO Goiás

Fonte : Revista Odonto n° 37 -

O foco do dentista deve ser sempre a saúde, em primeiro lugar, seguido da parte funcional e, na sequência, a estética. Segundo o doutor em Dentística Fabiano Marson, não se deve passar a estética à frente porque ela é consequência de uma boca saudável e de oclusão equilibrada.

Quando se trata de Estética, existem bizarrices publicadas nas mídias sociais. “Já vi casos de anteriores (facetas) sem Guia Anterior ou Dimensão Vertical de Oclusão errada, por exemplo. Parece que estamos sob a égide de um conto de fadas em que acredita-se que tudo dará certo e será resolvido com 10 ou 20 laminados cerâmicos”, diz.

Para Marson, unir oclusão à estética e à saúde bucal é o ponto-chave para a técnica executada em consultório. Pesquisador da Odontologia Estética, o conferencista é um dos convidados da ABO Goiás para o Estética Goiás 2018, quando compartilhará seus conhecimentos na palestra intitulada “A fronteira entre Biologia, Estética e Oclusão”. Serão apresentados erros que aconteceram no consultório dele próprio e nos cursos de pós-graduação, e também o reparo realizado. “Nosso primeiro artigo sobre o tema foi em 2006 na Revista Clínica e temos uma grande casuística para falar a respeito”, frisa. 

Com uma produção acadêmica vasta (154 artigos, 1 livro e 6 capítulos publicados), ele se concentra em materiais dentários, clareamento, prótese e dentística, além de atuar como coordenador da Especialização em Prótese da Dental Press em Maringá, no Paraná, coordenador do curso de Prótese e “Odontologia Estética” - CPO em Presidente Prudente e em João Pessoa, na Paraíba.

Aprimoramento
“Não podemos ficar estagnados. Precisamos nos atualizar em diferentes áreas. Justamente por isso, o curso é voltado aos clínicos gerais, porém com ênfase aos profissionais da área reabilitadora, tanto estética quanto estético-funcional.

O curso é teórico e tem duração de uma hora. Na ocasião, Marson apresentará aos congressistas o passo a passo da parte reabilitadora, enfatizando o viés funcional e estético. “Na verdade não é algo inovador, mas adaptação de uma técnica consagrada com o diferencial de mostrar algumas formas de fazer a reabilitação direta, semi-direta e indireta”, afirma.

Ele explica que, dependendo do paciente e do custo, o profissional consegue optar pelo mais conveniente. Por isso a importância de conhecer a diferença, as formas de tratamento e escolher qual se adapta melhor ao seu planejamento.

Modernidade
“Uma das novidades que serão compartilhadas durante o Estética Goiás 2018 é a demonstração de um material recém-chegado ao Brasil de proteção pulpar, visando a saúde e a função do dente. A outra é exibir o plano de tratamento reabilitador”, antecipa o pesquisador.

Fabiano destaca que as atuais tendências são o fluxo digital, mostrando como fazer a reabilitação analógica versus a digital. “Todos temos a ganhar com esse processo. Conseguimos redução de tempo, personalização e precisão. No entanto, é necessário analisar as vantagens e considerar se realmente encontra-se no contexto da sua clínica”, pondera.

Marson percorre o Brasil ministrando cursos. Conhecedor das melhores escolas, ele frisa a qualidade do ensino oferecido pela ABO Goiás e suas equipes. Segundo ele, Goiânia é celeiro de grandes profissionais e, para se diferenciar, participar de cursos é fundamental. Para isto, “os goianos contam com uma excelente instituição, a ABO Goiás”, ressalta.

Emoção
“Estou muito feliz por integrar o Estética Goiás. Será fantástico ministrar uma aula nesse evento tão importante para a odontologia regional e nacional. Será a minha primeira vez no evento”, relata.

As expectativas do pesquisador são as melhores possíveis. “Certamente será um grupo seleto de pessoas que já atuam na parte estética e reabilitadora e quero contribuir de alguma maneira. É uma grande responsabilidade para mim”, declara Fabiano Marson.




Lousa pode ser aposta da Odontologia goiana

Lousa pode ser aposta da Odontologia goiana

 08/09/2018

 Revista Odonto n° 37

  Estreante na corrida eleitoral, ele promete ser a diferença na Assembleia Legislativa de Goiás. A longa história de Rafael Lousa dentro de instituições voltadas ao empreendedorismo e o empenho na atuação profissional são, na [...]


Planejamento Estratégico norteia os rumos da ABO Goiás

Planejamento Estratégico norteia os rumos da ABO Goiás

 06/09/2018

 Revista Odonto n° 37

  A diretoria da ABO Goiás identificou a necessidade de investir na melhoria do atendimento oferecido aos pacientes da instituição. Para nortear esse trabalho foi contratada a Explain Consultoria, que começou o diagnóstico por meio de pesquisas de [...]


Parceria com Unifan marca expansão da ABO Goiás

Parceria com Unifan marca expansão da ABO Goiás

 10/09/2018

 Revista Odonto n° 37

  É oficial: a ABO Goiás é a primeira seccional a constituir parceria com uma universidade para graduação em Odontologia. A colaboração entre a instituição e a Faculdade Alfredo Nasser (Unifan) torna a [...]



Se joga!

Se joga!

 10/09/2018

 Revista Odonto n° 37

  Na mitologia grega, Dédalo e Ícaro já haviam desafiado as leis da natureza ao conseguirem voar com estruturas semelhantes a asas confeccionadas com penas de pássaros e cera. Historicamente, os primeiros registros confiáveis datam do século [...]


Circuito Gastronômico goiano

Circuito Gastronômico goiano

 10/09/2018

 Revista Odonto n° 37

Uma viagem precisa de itens básicos para ser inesquecível: companhias agradáveis, atrações turísticas e boa comida. O pacote completo pode custar pouco e estar bem perto. Em Goiás, as oportunidades para desfrutar de cenários [...]




Voltar