Ir para página inicial Vestibular Unifam

Notícias

Disciplina, talento e ousadia

Publicado em : 24/03/2018

Autor : ABO Goiás

Fonte : Revista Odonto n.35 -

Sala de aula lotada. Alunos ansiosos para sanarem as dúvidas mesmo em meio ao cansaço após horas de estudo. Ainda faltava muito para o fim da segunda jornada de três períodos quando o professor Luis Gustavo Barrotte propõe intervalo para um cafezinho. Descanso? Não. Em segundos, uma aglomeração em volta dele. Aos poucos, um a um é atendido e recebe os devidos esclarecimentos sobre Resinas Posteriores, parte do programa da Especialização em Dentística no mês de março na ABO Goiás, onde esteve por quatro dias.

A admiração pelo conteúdo, didática e jeitinho de Barrotte surge em meio a quase um espanto. A aparência jovem e as tatuagens contrariam o estereótipo tradicional do cirurgião-dentista moldado pela roupa e imagem formais. Aos poucos, o sorriso constante no rosto, a informalidade na linguagem e no vestuário somados à paixão com que trata a Odontologia, a expertise e o currículo conquistam a todos e provam que superação de velhos conceitos é a sua marca registrada.

Além da graduação em Odontologia pela Universidade Cruzeiro do Sul (2001), da Especialização em Dentística Restauradora, Mestrado em Odontologia com área de concentração em Dentística pela Universidade Guarulhos (2009), Doutorado em andamento na Universidade Federal de Pelotas em conjunto com a Universidade Federal de Uberlândia, atuação como professor convidado, revisor científico, palestrante, membro da Sociedade Brasileira de Odontologia Estética e da Sociedade Brasileira de Pesquisa em Odontologia, Luis Gustavo busca agora na pesquisa a confirmação de evidências clínicas.

O brilhantismo vem atraindo profissionais de todo o País interessados em saber mais a respeito de seus métodos inovadores. Residente em São Paulo, ele viaja o Brasil divulgando os mais recentes e atuais métodos empregados na Dentística em nível nacional e mundial sendo dois desenvolvidos por ele mesmo. De acordo com o professor e pesquisador, trata-se de duas técnicas restauradoras publicadas na Odontologia.

“Trabalhamos com técnicas facilitadoras para o clínico: menos passos, maior efetividade de resultados e facilidade de reprodução. Consideramos algo que valha a pena aprender e mude conceitos. 

A técnica de restauração de dentes posteriores é a mais difundida nas palestras ministradas por mim no Brasil e no exterior. De fato, ela é divisora”, afirma Barrotte em rápida entrevista antes de prosseguir com o curso na sede da ABO Goiás.

Ele explica que a sequência, se acompanhada atentamente, resulta em bons frutos. “Nela desenvolvemos um passo-a-passo como se estivéssemos fazendo um desenho de ligar pontos e, ao final, todos conseguem a morfologia desejada para cada agrupamento dental. Inacreditável, mas boa parte dessas ideias surgiram quando menos esperávamos e assim fomos, aos poucos, construindo um curso conceito. Estamos trabalhando nelas há mais ou menos cinco anos”, diz.

Aliás, o trabalho amparado na ciência é, na opinião do professor, uma relação mútua na qual a teoria não se sustenta sem a prática e vice-versa. Ele acredita que a prática é a resposta absoluta do que realmente funciona na teoria científica. “Muitas coisas são produzidas, cientificamente, e grande parte dessa produção tem uma relevância laboratorial, mas, às vezes, isso não se replica na clínica. Por outro lado, não podemos sair fazendo o que bem entendemos sem um respaldo científico. Logo, essa relação mútua é fundamental para o avanço da Odontologia”, frisa o admirador dos também professores e pesquisadores Luiz Narciso Baratieri, Paulo Kano, Marcelo Calamita, Didier Dietschi, Sidney Kina, Oswaldo Scopin e Iñaki Gamborena.

 

Espanto

Muitos profissionais inscritos nos cursos se surpreendem com as possibilidades apresentadas por Luis Gustavo. Segundo o palestrante, a grande maioria faz restaurações utilizando técnica assimilada à época da graduação e intrínseca à prática odontológica diária. Justamente por isso ele concebeu a nova proposta em algo mais simples, com menos passos e extremamente didática de forma a confrontar os resultados obtidos em apenas três dias de capacitação - aproximadamente 100% de melhora - com aqueles provenientes de outras técnicas empregadas por profissionais durante anos.

“Funciona de forma descomplicada. Em uma cavidade Classe I utilizo apenas dois incrementos, em uma cavidade Classe II composta apenas três incrementos e, por fim, em uma cavidade Classe II complexa, quatro incrementos. É sempre um incremento para a cavidade interna. Esse incremento de dentina é universal e o último incremento de esmalte é na cor do substrato do paciente. A partir do último incremento iniciamos um processo sistemático gradual até chegarmos na morfologia a ser construída. Os resultados são mais naturais, mais previsíveis e com manutenção da morfologia final”, detalha. Outras técnicas de Barrotte visam tanto os dentes anteriores quanto posteriores. São as chamadas Matriz BRB - desenvolvida em conjunto com Gustavo Bertholdo e Weber Ricci - e a Técnica de Substituição Natural de Esmalte e Dentina, respectivamente.

“Quando, pela primeira vez, falamos dessa técnica de posteriores, inúmeras pessoas começaram a me perguntar sobre os problemas inerentes do material. Obviamente que não tínhamos as respostas laboratoriais, porém tínhamos as respostas clínicas de que a técnica era realmente efetiva e isso era o mais importante. Posteriormente, resolvi parar de me cobrar tanto a respeito e decidi cursar o doutorado para fazer todas as pesquisas laboratoriais que dessem créditos à nossa técnica. Hoje dedico uma parte desse tempo entre duas das mais respeitadas universidades de pesquisa do mundo no quesito longevidade de biomateriais. O mais interessante é que ambos os coordenadores ficaram super empolgados com a técnica”, relembra com alegria.

 

Profundidade

A oportunidade para conhecer e se capacitar com a técnica do professor Luis Gustavo Barrotte em “Resina Composta Posterior - Direta e Indireta” será em breve. Mais especificamente entre 30 de julho e 04 de agosto, quando o pesquisador retorna a Goiânia para ensinar sobre preparos de inlay, onlay, overlay, crown veneers, coroas entre outros tópicos. Nos seis dias de curso, “o início será sempre às 8h30, mas não terá horário para término. Nosso compromisso é fazer com que todos os alunos saiam aptos a realizarem os procedimentos nos pacientes”, destaca.

No programa, os alunos aprenderão sobre a importância do setor posterior para a longevidade das restaurações anteriores, conhecimento e reprodução do Sistema Estomatognático, fundamentos para aplicação de resinas no setor posterior, indicação de restaurações Diretas e Indiretas através de análises biomecânicas, acesso à nova técnica restauradora em dentes posteriores, relevância da morfologia e da oclusão na proteção mútua das estruturas dentais e os rumos científicos no processo restaurador e longevo, seguido de demonstrações de restaurações. A imersão de segunda a sábado terá fundamentação teórica, atividades laboratoriais e finalização com demonstração da cimentação. Todo o material será fornecido pelo curso, que está com inscrições abertas pelo site ou pelo telefone 62 3236-3116.

 

Evento

Meses depois, Luis Gustavo desembarca novamente em Goiânia. Dessa vez, ele fala aos profissionais a respeito das Restaurações Indiretas no Processo Reabilitador durante o Estética Goiás, agendado para os dias 28 e 29 de setembro no Centro de Convenções de Goiânia.

“Na ocasião, abordarei a técnica restauradora - um dos procedimentos mais realizados pelos clínicos -, as tendências no processo de indicação e o que a ciência vem nos mostrando, como a troca de conceitos restauradores e materiais mais resilientes. É um assunto extremamente relevante no processo reabilitador, afinal, estamos falando do setor mais importante do sistema Estomatognático e como devemos restaurá-lo. A Odontologia é muito mais que lentes de contato dental”, afirma Barrotte.





Lousa pode ser aposta da Odontologia goiana

Lousa pode ser aposta da Odontologia goiana

 08/09/2018

 Revista Odonto n° 37

  Estreante na corrida eleitoral, ele promete ser a diferença na Assembleia Legislativa de Goiás. A longa história de Rafael Lousa dentro de instituições voltadas ao empreendedorismo e o empenho na atuação profissional são, na [...]


Planejamento Estratégico norteia os rumos da ABO Goiás

Planejamento Estratégico norteia os rumos da ABO Goiás

 06/09/2018

 Revista Odonto n° 37

  A diretoria da ABO Goiás identificou a necessidade de investir na melhoria do atendimento oferecido aos pacientes da instituição. Para nortear esse trabalho foi contratada a Explain Consultoria, que começou o diagnóstico por meio de pesquisas de [...]


Parceria com Unifan marca expansão da ABO Goiás

Parceria com Unifan marca expansão da ABO Goiás

 10/09/2018

 Revista Odonto n° 37

  Inscrições e informações sobre o Vestibular 2019-1 - Odontologia Unifan / ABO É oficial: a ABO Goiás é a primeira seccional a constituir parceria com uma universidade para graduação em Odontologia. A [...]



Se joga!

Se joga!

 10/09/2018

 Revista Odonto n° 37

  Na mitologia grega, Dédalo e Ícaro já haviam desafiado as leis da natureza ao conseguirem voar com estruturas semelhantes a asas confeccionadas com penas de pássaros e cera. Historicamente, os primeiros registros confiáveis datam do século [...]


Circuito Gastronômico goiano

Circuito Gastronômico goiano

 10/09/2018

 Revista Odonto n° 37

Uma viagem precisa de itens básicos para ser inesquecível: companhias agradáveis, atrações turísticas e boa comida. O pacote completo pode custar pouco e estar bem perto. Em Goiás, as oportunidades para desfrutar de cenários [...]



Voltar