Ir para página inicial Vestibular Unifam

Notícias

Cisto radicular muito extenso

Publicado em : 14/12/2018

Fonte : Revista Odonto nº 38 -

A equipe da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal de Goiás (UFG) recebeu um paciente do sexo masculino, de 28 anos de idade, que compareceu ao serviço de estomatologia queixando-se de uma “bolha no dente”, lesão que tinha evoluído havia 15 dias, e contou que tinha se submetido a um tratamento endodôntico prévio no dente 21. A radiografia panorâmica e a tomografia computadorizada odontológica mostraram uma imagem hipodensa expansiva unilocular, estendendo-se da região do dente 16 até o dente 25, com limites parcialmente definidos e rechaçamento do soalho do seio maxilar direito e da cavidade nasal.

O caso aparentemente comum em consultórios acabou chamando a atenção pela grande extensão da lesão. Foi realizada uma biópsia incisional e o resultado do exame anatomopatológico sugeriu um cisto radicular. Todo processo de tratamento foi descrito no relato “Tratamento de cisto radicular de grande extensão: relato de caso clínico”, publicado na Robrac (Revista Odontológica do Brasil Central), da ABO Goiás, com o objetivo de orientar estudantes e profissionais que se depararem com casos semelhantes.

O caso aparentemente simples acabou se revelando complexo e envolvendo várias especialidades da Odontologia devido à grande extensão. Por isso, o trabalho contou com as participações dos cirurgiões buco maxilo faciais Alexandre Bellotti Ferreira e Bruno Gomes da Silva, da patologista bucal e professora da Faculdade de Odontologia da UFG, Eneida Franco Venâncio, do endodontista e também professor da instituição, Daniel de Almeida Decurcio, do doutorando em Clínicas Odontológicas Ricardo Natã Fonseca Silva, da mestranda Ana Carolina Serafim Vilela e da professora adjunta Nádia Lago Costa, coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Odontologia (PPGO) da Faculdade de Odontologia da UFG.

A professora Nádia Lago explica que, geralmente, casos clínicos publicados na Robrac ou são raros ou têm algum aspecto relevante do ponto de vista de inovação de técnicas de conduta. Segundo ela, este caso específico se mostrou bastante incomum, apesar de não ser raro. “Se tratava de uma lesão relativamente frequente em nossa prática clínica para estomatologistas e endodontistas, cujos colegas participaram do caso, mas era incomum pela extensão”, explica.

A lesão cística englobou toda região de maxilo anterior e parte do maxilo posterior. “Não é muito comum a manifestação desse caso desta forma. São mais comuns casos localizados e pequenos, de no máximo 1 ou 1,5 centímetro. Segundo Nádia, é um exemplo que pode ajudar, didaticamente, o dia a dia de estudantes e consultórios de profissionais que podem encontrar casos parecidos.

Inicialmente, o tratamento seguiu uma abordagem mais conservadora. A professora Nádia lembra que em casos de cistos extensos já não são indicados procedimentos muito invasivos, como cirurgia para remoção de todo cisto. “Optamos, inicialmente, por fazer a maxibilização ou abertura de um pedaço, expondo essa cavidade para o meio oral e mantendo um dispositivo para tentar diminuir o tamanho do cisto, antes de fazer o procedimento cirúrgico”, explica.

Porém, o tratamento não deu certo porque o paciente não colaborou, não fazendo os retornos periódicos para manutenção do dispositivo e outros cuidados. Nádia lembra que, depois de seis meses de tratamento de todos os dentes da forma conservadora, ficou claro que o cisto não iria regredir. Então, o paciente foi encaminhado para cirurgia de remoção num ambiente hospitalar, com intervenção de cirurgiões buco-maxilares, pois o procedimento não poderia ser realizado nos consultórios da Faculdade de Odontologia, devido à extensão e complexidade do caso.

Outro aspecto importante foi a necessidade de procedimentos especiais, pelo fato da região estar próxima de estruturas que demandam um certo cuidado, como cavidade nasal e seios.
Segundo a professora, foi necessário um longo tempo de acompanhamento com a participação de diferentes áreas da Odontologia para tratar este paciente, que é acompanhado até hoje, três anos depois. Após a cirurgia, novos exames radiográficos demonstraram o processo de neoformação óssea no local da lesão, mas o paciente ainda não teve alta. “Essas lesões, se não tratadas, geralmente ficam localizadas. Os cistos podem permanecer por anos, porque não costumam ser agressivos. Mas, neste caso, o paciente já sentia muito desconforto, como gosto ruim na boca, e o cisto já estava próximo à cavidade nasal, afetando até seu olfato e seios maxilares”, justifica.


Vestibular agendado para Odonto 2019/1 está aberto

Vestibular agendado para Odonto 2019/1 está aberto

 14/12/2018

 Revista Odonto nº 38

Apesar da seleção convencional para todos os cursos ter sido realizada no último dia 2 de dezembro, os estudantes ainda têm até 20 de janeiro para se inscreverem para o vestibular agendado da instituição de ensino superior que tem parceria com a ABO Goiás



Imagens de extrema nitidez

Imagens de extrema nitidez

 14/12/2018

 Revista Odonto nº 38

Trabalho de pesquisadores do grupo endoscience, CROIF, CDT Software e University of Texas apresentando novo software de tomografia é DESTAQUE na capa da mais importante revista de endodontia do mundo


Odontologia Estética apresenta seus maiores avanços

Odontologia Estética apresenta seus maiores avanços

 14/12/2018

 Revista Odonto nº 38

Os participantes do Estética Goiás 2018 conheceram as principais tendências mundiais em técnicas, materiais e equipamentos utilizados nos procedimentos de reabilitação estética, que já proporcionam resultados com maior qualidade e longevidade para os pacientes


A Odontologia na era digital

A Odontologia na era digital

 14/12/2018

 Revista Odonto nº 38

A 11ª edição do CUGO, realizado pelos acadêmicos em Odontologia da UFG, homenageou a importância da mulher neste mercado e teve como destaque os avanços da Odontologia Digital


Jornada de atualização e confraternização

Jornada de atualização e confraternização

 14/12/2018

 Revista Odonto nº 38

Com uma programação científica variada, a 10ª Jornada Odontológica Universitária da UNIP-GO (X JOUGO) foi uma oportunidade para fortalecer o aprendizado dos graduandos e ajudar na atualização dos profissionais da área, além de promover o congraçamento entre atuais e ex-alunos


Esporte que fortalece para o trabalho e a família

Esporte que fortalece para o trabalho e a família

 14/12/2018

 Revista Odonto nº 38

O cirurgião-dentista Elder Brito descobriu no futevôlei o esporte ideal para extravasar o estresse da rotina diária e melhorar o condicionamento físico, e acabou levando junto a esposa, a também cirurgiã dentista Ludmilla Rodrigues


Contagem regressiva em grande estilo

Contagem regressiva em grande estilo

 14/12/2018

 Revista Odonto nº 38

Clubes e hotéis já definiram suas programações para a virada do ano, com ceias especiais, queima de fogos e muita música para começar 2019 com o pé direito




Voltar